Agora o Blues com Z é 100% Blues Brasil.
Essa é nossa mais nova iniciativa para divulgar e incentivar o gênero no país.
De Norte a Sul do Brasil o Blues é praticado e estamos abrindo espaço para todo brasuca que queira expressar seu feeling Blues.
Continuamos com os bate-papos. Toda semana um nome ou uma banda nacional para nos contar como é fazer Blues por aqui.
"....O velho Blues não tem formato, nem receira, nem religião,a cor da pele não se mete nisso..."




Seja bem-vindo, o blues vai rolar! E como dizia o mestre Muddy Waters, "pedras que rolam não criam limo".

19 de dezembro de 2007

Edição de Natal do Blues com Z - 24/12/2007


JIMI HENDRIX (1942-1970)

Johnny Allen Hendrix, mais tarde renomeado para James "Jimi" Marshall Hendrix, era guitarrista, cantor, compositor e produtor e é amplamente considerado um dos mais importantes guitarristas da história da música contemporânea. Como guitarrista, ele se inspirou nas inovações de músicos do Blues tais como BB King, Muddy Waters, Albert King e T-Bone Walker, assim como nos guitarristas de R&B como Curtis Mayfield. Hendrix reinveitou a guitarra, ampliando a tradição do instrumento. Apesar de guitarristas anteriores, como Dave Davies ( The Kinks), Pete Townshend(The Who) terem empregado recursos como o "feedback" (realimentação), distorção e outros efeitos especiais, Hendrix, graças às suas raízes no Blues, na Soul-Music e no R&B, foi capaz de usar estes recursos de uma forma que transcendia suas fontes. Ele também foi um letrista cujas composições foram tocadas por inúmeros artistas. Como produtor musical, foi um dos primeiros a usar o estúdio de gravação como extensão das suas ideias musicais. Finalmente, a sua importância como estrela do rock coloca-o ao nível de figuras como Chuck Berry, John Lennon, Elvis Presley e Mick Jagger.
O disco que saiu em 1994, "The Blues" (foto), mostrando a ligação de Jimi com o gênero, traz incríveis revelações. Na capa do disco, Michael J. Fairchild afirma que Hendrix teria tido uma iniciação vodu e Blues, em Macon, Georgia, aos 13 anos.
Hendrix, nasceu em Seattle e foi profundamente afetado por problemas familiares - o divórcio dos seus pais em 1951 e a morte de sua mãe em 1958, quando ele tinha 16 anos. Era muito afeiçoado à sua avó materna, que possuía sangue cherokee , e que incutiu no jovem Jimi um forte sentido de orgulho de seus ancestrais nativos norte-americanos. No mesmo ano, o seu pai Al deu-lhe um "ukelele" (instrumento de 4 cordas, introduzido no Havaí pelos portugueses no século XVII. É muitíssimo semelhante ao cavaquinho brasileiro.), e posteriormente comprou, por US$ 5, uma guitarra acústica, pondo-o no caminho da sua futura vocação.
Hendrix teve uma experiência de estrada rica em Blues. Excursionou pelos EUA, Canadá e Bermudas com o grupo dos Isley Brothers. No Tennessee, participou de um pacote itinerante de Rhythm & Blues que incluia seu ídolo BB King. Cavou uma vaga na banda de Little Richard para em seguida abandoná-la para fazer uma turnê com Ike & Tina Turner.
No verão de 1966, Jimi, com o nome de Jimmy James, acompanhando a banda The Blue Flames foi visto por vários astros ingleses. Chas Chandler, guitarrista do The Animals, o levou para a Inglaterra, formando a The Jimi Hendrix Experience. Seu surgimento no cenário do Rock causou impacto e foi saudado como "o guru do Blues eletrônico". Depois da apoteótica apresentação em Monterrey Pop, em 1967, que culminou com o ritual da queima de sua guitarra no palco, Jimi conquistou o mundo com sua genialidade. Mas, o dinheiro e a fama tiveram para ele o mesmo efeito destrutivo que acabou com inúmeros outros astros do Rock . Jimi brilhou ainda em Woodstock, 1969, fez um concerto pela paz no Madison Square Garden de Nova York, uma filmagem meio maluca no Havaí (Rainbow Bridges) e uma apresentação frustrante no festival da Ilha The Wight, em 1970. Na noite de 16 de setembro foi ver o show do amigo Eric Burdon no club de Jazz de Ronny Scott e deu uma canja.Tocou pela última vez e tocou Blues. Dia 18 de setembro foi encontrado inconsciente num quarto de hotel e chegou ao hospital morto.
Jimi foi outro enterrado vivo pelos Blues. Chegou a gravar vários e toda sua música estava impregnada de Blues, uma espécie de tradução para a Era do Homem na Lua na velha tradição do Delta. Um casamento perfeito das raízes com a alta tecnologia. Na sua última entrevista à imprensa , depois do Festival da Ilha The Wight, Hendrix falou sobre a corrente sonora do futuro:

"Gosto de Richard Strauss e de Wagner, são caras legais e acho que vão formar a base de minha nova música. Mas pairando no céu acima de tudo estarão os Blues e haverá a celestial música do Ocidente e a suave musica do Oriente, misturadas para formar uma coisa só".

Por Edu Soliani
Fontes: "Blues" - Da lama à fama - Roberto Muggiati - 1995.
Internet



Nenhum comentário: