Agora o Blues com Z é 100% Blues Brasil.
Essa é nossa mais nova iniciativa para divulgar e incentivar o gênero no país.
De Norte a Sul do Brasil o Blues é praticado e estamos abrindo espaço para todo brasuca que queira expressar seu feeling Blues.
Continuamos com os bate-papos. Toda semana um nome ou uma banda nacional para nos contar como é fazer Blues por aqui.
"....O velho Blues não tem formato, nem receira, nem religião,a cor da pele não se mete nisso..."




Seja bem-vindo, o blues vai rolar! E como dizia o mestre Muddy Waters, "pedras que rolam não criam limo".

5 de fevereiro de 2008

Próximas atrações - 11/02/2008


Na próxima segunda, 11/02, o Blues com Z terá como convidado para um bate-papo o guitarrista cearense FELIPE CAZAUX (foto), novo talento do Blues feito no Brasil. Foi o primeiro artista do Nordeste a tocar em um festival de Blues fora da região. Com pouco mais de cinco anos de carreira, já se apresentou nos lendários clubes de blues “Buddy Guy's Legends” e “Rosa's Lounge”, ambos em Chicago (EUA), onde tocou com alguns dos melhores “bluesmen” do mundo, incluindo nomes como James Wheeler (antigo guitarrista de Otis Rush). Com sua antiga banda - Double Blues Band lançou o álbum “Looking for Trouble?! (2005).
FELIPE CAZAUX aborda em suas novas composições os mais variados temas, trazendo em seu disco influências das raízes do Blues, do Rock clássico e do Groove brasileiro. Acompanhado pela “Dupla K” , formada por Klaus Sena (Baixo) e Netto Krápula (Bateria), lançou em 2007 seu 1º álbum, intitulado “Help the Dog!”, pelo selo carioca “Blues Time Records”, com distribuição pela “Tratore”, além de contar com participações de peso como Big Joe Manfra, Jefferson Gonçalves, Robson Fernandes, Edson Travassos, Márcio Resende e Hérlon Robson.
Próximo post uma entrevista pontual com FELIPE, que vai contar um pouco de sua trajetória.

Blues Rock

Além do Blues feito no Brasil, o cardápio do Blues com Z destaca o Blues Rock Underground do mundo inteiro, apresentando raridades e perólas deste gênero secular e super alinhado no século 21. Novos e velhos, brancos e negros, homens e mulheres. Todos transpirando emoções bluesy.


2 comentários:

Edson Marques disse...

Te vi lá n`A Barata, do Luiz Carlos Cichetto, e vim aqui te ler.


E te ouvir.

Gostei muito!

Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as.

Abraços, flores, estrelas..

Edu Soliani disse...

Ví e lí seu blog, adorei!
Mude, já está linkado aqui.
Abraço!!!!!!!!!!!!!!!