Agora o Blues com Z é 100% Blues Brasil.
Essa é nossa mais nova iniciativa para divulgar e incentivar o gênero no país.
De Norte a Sul do Brasil o Blues é praticado e estamos abrindo espaço para todo brasuca que queira expressar seu feeling Blues.
Continuamos com os bate-papos. Toda semana um nome ou uma banda nacional para nos contar como é fazer Blues por aqui.
"....O velho Blues não tem formato, nem receira, nem religião,a cor da pele não se mete nisso..."




Seja bem-vindo, o blues vai rolar! E como dizia o mestre Muddy Waters, "pedras que rolam não criam limo".

9 de abril de 2008

Atração - 14/04/2008

ROBERTO TERREMOTO

O Blues com Z de segunda (14/04) vai conversar com ROBERTO TERREMOTO, guitarrista e blogueiro paulistano, que vai nos contar como anda o Blues em Sampa. Vamos ficar sabendo também como um office-boy se tornou blueseiro.
Na seqüência, uma entrevista pontual com TERREMOTO das mais suculentas. Divirta-se!!!!!!!!!!

Blues com Z – Quem é Roberto Terremoto?
Roberto
Tenho 35 anos, sou paulista e criado nas ruas da Mooca.Sou vocalista e guitarrista de Blues, componho e escrevo um blog.Meu apelido Terremoto eu herdei do meu filho Pedro de 4 anos, o grande Terremoto BluesBaby.É, resumindo bem é isso.(Risos)

Blues com Z –-Quando começou a tocar guitarra?
Roberto
Com 12 anos, iniciei minhas aulas de violão, pois eu via meu pai tocando e cantando e de tanto pedir para me deixar tocar, ele me colocou em uma escola de música. Mas com 14 anos eu parei de tocar e abandonei o violão. Aos 18 anos, um amigo me convidou para cantar em um festival na minha escola, e isso foi minha volta à música. Nesse festival eu toquei com uma guitarra emprestada, e depois daquele momento meu objetivo era ter uma. Eu era Office-boy, e eu juntava todos os trocados, andava a pé de um lugar ao outro para guardar o dinheiro da passagem e parei de jogar flipper para não gastar. Depois de cinco meses estava com minha guitarra, na verdade era um cabo de vassoura com cordas, ela era terrível, mas foi a primeira e depois dela tive muitas outras.

Blues com Z – Como apareceu o Blues na sua vida?
Roberto
O Rock surgiu na minha vida muito tarde, praticamente na mesma época que eu comprei minha guitarra e o Blues veio algum tempo depois. Acho que quando eu tinha uns 20 anos, eu estava doente em casa e não fui trabalhar. Estava deitado no sofá de casa e a “Secção da Tarde” ia começar. Ao iniciar o filme, apareceu um cara com um violão batendo na porta de um quarto de hotel, nesse momento tive uma vontade de mudar o canal da TV, mas como na época eu não tinha controle remoto, fiquei com preguiça e resolvi assistir o filme. Mas momentos depois eu estava apaixonado pela trilha sonora e a história do filme (CROSSROADS) .Ao final do filme eu só tinha uma certeza, queria tocar Blues.

Blues com Z – Quem são suas maiores influências e seus Blues favoritos?
Roberto
BB king pois tem uma voz inacreditável e um fraseado maravilhoso, Albert Collins que é simplesmente um deus do Blues, Johnny Whinter pois é um dos melhores com o slide no mundo e Clapton que é um gênio. Esses são os mestres internacionais. No Brasil tenho alguns, como o mestre Celso Blues Boy que dispensa comentários, Marcelo Vera que tem um Slide nervoso, Celso Salim e Décio Caetano que na minha opinião são os melhores guitarrista do Brasil em atividade.

Blues com Z – Fale sobre as bandas que participou.
Roberto
- Minha primeira banda de Blues montei em 2000, com um grande amigo Fabbão(Batera), que hoje está na Garbage Truck. Sem duvida a Jafer Blue foi uma escola, pois eu tocava Rock e achava que sabia tocar Blues, apesar de até hoje não saber, mas enfim, aprendi muito com meu grande amigo Rogério Levatti, que é um guitarrista de blues maravilhoso, e um dos melhores que já vi tocando ao vivo e posso dizer que já vi muita gente tocar, mas infelizmente ele abandonou a música. E também aprendi muito com o gaitista Alex Dupas, ele é um conhecedor do assunto e toca muito. A Jafer Blue acabou em 2004 e depois dela eu e meu amigo Oswaldo “Cachorro Loiro”, formamos a Derivados do Blues e algum tempo mais tarde saímos para nos juntar à Black Coffee Band, que eu abandonei meses depois, mas deixei no meu lugar a melhor vocalista de Blues do Brasil, a magnífica Isabel Tavares. Um ano depois da minha rápida saída do Blues, voltei com a Marafa Blues, uma banda que aprendi, toquei e me diverti muito, mas depois de quase 3 anos com a banda eu sai. Acredito que vamos amadurecendo com o passar do tempo e hoje estou com uma cabeça focada em outros objetivos, quero gravar um trabalho 100% próprio e mostrar que o Blues em português tem futuro no Brasil. Para esse projeto que não tem uma previsão para acontecer, estou montando um time junto com um Guitarrista incrível, Rodrigo Burin, a Many Trouble.

Blues com Z – Fale sobre o Terremoto Blues Blog.
Roberto
Não podemos falar de Blog de Blues sem falar no grande Marcus Mikhail, que tem o melhor blog do gênero no Brasil, o Blues Masters(http://bluesmasters.blogspot.com/), e posso dizer que foi por causa do trabalho dele que coloquei minha vontade de escrever em prática. Como o Blues nacional é minha praia, resolvi escrever sobre as pessoas que fazem o estilo acontecer, dentro e fora dos palcos. A maioria dos entrevistados são pessoas que não tem espaço na midea, mas são mestres e por isso, me sinto na obrigação de mostrá-los ao público.

Blues com Z – O blog é uma ferramenta eficaz para a divulgação do blues?
Roberto
Para divulgar o Blues todos os meios de comunicação são válidos, e o Blog é uma dessas formas. Uso uma ferramenta em meu Blog que me mostra os acessos e as localidades desses acessos, e o bacana é que no início 99% dos visitantes eram de São Paulo, mas hoje tenho acesso da maioria dos estados brasileiros. Posso afirmar uma coisa, em alguns blogs os internautas podem aprender muito, sobre a história e como se tocar o blues, então se os blogs não forem eficazes ao menos são didáticos basta ter vontade de aprender e saber selecionar as informações.

Blues com Z – Vc tem algum projeto voltado para o Blues?
Roberto
Além do Blog e da minha banda, estou compondo algumas letras para a banda Black Coffee, que está preparando um CD próprio. Fora às coisas concretas, estou juntando informações para escrever um livro focado no Blues nacional. Não é uma tarefa muito fácil, pois não sou jornalista e me perco nas minhas idéias, mas prometo que um dia eu chego lá. (Risos)

Blues com Z – Deixe seus contatos e considerações finais.
Roberto
É uma honra estar nas páginas do seu Blog, não tenho palavras para agradecer o convite. Quero aproveitar para dizer aos blueseiroS, que só com a união de todos podemos fazer um movimento forte e respeitável. Tudo tem seu tempo para acontecer e o Blues nunca esteve tão bem quanto agora. E claro, se tiver um tempo visite meu Blog. http://terremotoblues.blogspot.com/

Paz e muito blues.


7 comentários:

Marcus Mikhail disse...

Fico muito feliz de ver o Terremoto tendo mais espaço para contar sua paixão pela música em especial o blues. E fico mais feliz ainda de saber que o Blues Masters tenha algum peso na iniciativa dele criar um blog. Mesmo com essa influência, roberto criou um blog com sua característica e linguagem e hoje é o melhor veículo sobre músicos brasucas de blues!
Obrigado Roberto pelos elogiose por nos dar também um blog incrível.

Grande abraço!

Marcus Mikhail
www.bluesmasters.blogspot.com

Edu Soliani disse...

É isso, Marcus. Nossas ferramentas a serviço do Blues e mostrando que tem muita gente boa, especialmente o Roberto, envolvida nisso.
Salve o blog BLUES MASTERS, um dos melhores blogs de blues na net.
Salve Roberto, um cara simples e com uma imensa Alma Blues.

Zanata disse...

Show de bola o enfoque dado pelo Blues com Z nesta entrevista e a trajetória de luta e persistência do entrevistado, só nos ALIMENTA MAIS E MAIS DE VONTADE pra continuar acreditando em dias melhores para todos aqueles que trabalham com o Blues no Brasil.
TERREMOTO DE LUTA! GUERREIRO diante de tantos obstáculos que sabemos bem como são nesse cotidiano aí!
Abração Blues nessa Alma aí Man!

Zanata disse...

Show de bola o enfoque dado pelo Blues com Z nesta entrevista e a trajetória de luta e persistência do entrevistado, só nos ALIMENTA MAIS E MAIS DE VONTADE pra continuar acreditando em dias melhores para todos aqueles que trabalham com o Blues no Brasil.
TERREMOTO DE LUTA! GUERREIRO diante de tantos obstáculos que sabemos bem como são nesse cotidiano aí!
Abração Blues nessa Alma aí Man!

Roberto Terremoto BluesMan disse...

Obrigado,

É a única coisa que posso dizer a todos vcs.

Muita Paz e blues !!!!

Edu Soliani disse...

Foi gratificante ter a presença de Roberto Terremoto no Blues com Z.
A participação maciça de pessoas no Chat da Zero, ontem (14/04), demonstrou o quando este blueseiro, com sua história e militância,pode dar novos rumos para o blues feito no Brasil.
Parabéns, Terremoto!
Viva o Blues Brasil!!!!!!!!!!!!!!!!

Isabel Tavares disse...

O Roberto é um pessoa especial e que foi tocado pela música de forma irreversível (ainda bem hehe).
Além de ser meu amado amigo, é também um importante incentivador e colaborador da Black Coffee.
Acima de tudo, esse cara acredita no Blues, principalmente o blues nacional. Ele luta por isso, e deixa isso claro em seu blog de grande repercussão e qualidade.

Meu querido, obrigada pelos elogios e pelo grande carinho.

Fique em paz e continue na trilha do Blues.

bjs

Isabel
www.blackcoffeeband.com.br