Agora o Blues com Z é 100% Blues Brasil.
Essa é nossa mais nova iniciativa para divulgar e incentivar o gênero no país.
De Norte a Sul do Brasil o Blues é praticado e estamos abrindo espaço para todo brasuca que queira expressar seu feeling Blues.
Continuamos com os bate-papos. Toda semana um nome ou uma banda nacional para nos contar como é fazer Blues por aqui.
"....O velho Blues não tem formato, nem receira, nem religião,a cor da pele não se mete nisso..."




Seja bem-vindo, o blues vai rolar! E como dizia o mestre Muddy Waters, "pedras que rolam não criam limo".

9 de outubro de 2007

Atrações 15/10/2007


II. Raízes e Ícones

1) Mississipi John Hurt (1892-1966) - Este bluesman teve uma interrupção de mais de 30 anos de carreira, anonimamente vividos a trabalhar nos campos agrícolas do estado de Mississippi.
A depressão econômica de 1929 e a ultrapassagem do seu estilo vocal macio por um estilo mais cru por parte de ícones como Blind Lemon Jefferson e Charley Patton, lança-o de volta ao trabalho do campo.Em 1952, duas das músicas que gravou nos anos vinte - «Spike Driver Blues» e «Frankie» - são incluídas na compilação Anthology of American Folk Music, a cargo do grande musicólogo americano Harry Smith. A memória colectiva sobre a obra de Mississippi John Hurt é refrescada. O mítico guitarrista relança a carreira, começa a gravar pela editora Piedmont e cumpre uma agenda ao vivo com uma intensidade que nunca conhecera. Torna-se numa das maiores atracções do Festival Folk de Newport de 1963 e repete a façanha no mesmo local uma ano depois. Muda de editora, assina pela Vanguard, e vive os anos mais dourados da sua carreira em plena terceira idade.
Mississippi John Hurt morre de ataque cardíaco em 1966, num período de grande azáfama musical.

Um comentário:

marco_prates disse...

Eis um achado digno de ser colocado no favoritos do meu navegador!

Blues original, de qualidade!

Gostaria de sugerir que tivesse um programa especial para o Leadbelly ou Mississipi John Hurt